Sports USA

Cairo Santos, kicker do Kansas City Chiefs

Kansas City Chiefs/Site Oficial

Depois de estrear a sessão de entrevistas do Sports USA com o comentarista da ESPN Paulo Mancha, neste sábado (9), é a vez da conversa que tivemos com Cairo Santos. Primeiro e único brasileiro a disputar uma partida da NFL, o kicker do Kansa City Chiefs também se tornará o primeiro atleta do país a jogar uma partida dos playoffs da liga de futebol americano, quando seu time enfrentar o Houston Texans, a partir de 19h20 (de Brasília), em partida que terá transmissão da ESPN.

Cairo chegou Estados Unidos com 15 anos, ainda no ensino médio, para um intercâmbio e foi convidado por amigos para jogar futebol americano como kicker. Com sua evolução, os companheiros e técnicos disseram que ele poderia receber uma bolsa universitária, e assim foi. O jogador ganhou a bolsa na Universidade de Tulane onde brilhou por quatro anos, antes de assinar um contrato com o Kansas City Chiefs, na última temporada.

Leia também
Sports USA entrevista: Paulo Mancha, comentarista da ESPN
Pré-jogo Playoffs – Kansas City Chiefs x Houston Texans

Agora, dois anos depois, o paulistano realizará mais um sonho de sua curta carreira na NFL. E nesta entrevista exclusiva ao Sports USA, Cairo conta sobre toda a expectativa para sua primeira pós-temporada!

Mais uma vez você será pioneiro. Depois de ser o primeiro e único brasileiro na NFL, agora será o primeiro brasileiro nos playoffs. Como é poder viver este momento?
É uma sensação maravilhosa, um orgulho muito grande de colocar o nome do Brasil mais uma vez na história da NFL. Estou muito feliz por isso!

No Brasil rolou uma grande campanha para tentar te eleger para o Pro-Bowl. Como você viu isso?
São bons números, mas quero melhorá-los agora nos playoffs.Foi muito legal. Vi a galera se mobilizando pelas redes sociais para votar em mim, agradeço a todos por isso. Quem sabe ano que vem?

Após um início de temporada ruim os Chiefs emplacaram uma incrível sequência de dez vitórias, que garantiram a vaga aos playoffs. A que se deve isso?
A principal mudança foi de espírito da equipe. Não aprendemos a jogar de uma hora para outra. Perdemos partidas ganhas, demos moles em segundos finais de alguns jogos. A atenção passou a ser redobrada, e o time passou a se doar 110%. Essa foi a mudança que nos colocou nos playoffs.

Como foi o clima no time quando o Jamaal Charles se machucou?
Ficamos triste por ele, mas nos unimos para jogar bem mesmo com esse importante desfalque.

Após a perda de seu principal jogador o time melhorou. Como o time fez para superar uma perda tão grande?
Acho que pelo espírito de vencedor que o time incorporou. Todos passaram a se doar muito mais, e as vitórias apareceram.

cairosantos

Você acha que isso tirou o Alex Smith da zona de conforto?
Não, o Alex está fazendo uma grande temporada.

Vocês entram nos playoffs como azarões. Concorda com o posto? Prefere assim?
Não estamos ligando para isso. Aliás, acho que isso não muda nada. Azarão ou favorito, o campo é o mesmo, a bola é a mesma, tudo é igual para ambas equipes. Estamos focados para vencer, independente do posto que os fãs vão nos colocar nas partidas.

Qual o limite para o Chiefs nos playoffs?
O foco é no Super Bowl, claro. Quem está nos playoffs e não pensa no Super Bowl, nem tinha que estar por lá. Vamos subindo degrau por degrau. Temos um jogo muito difícil contra Houston, estamos focados neles. Já jogamos na temporada regular, na estreia, e vencemos. Podemos repetir o feito!

Já passa pela sua cabeça disputar o Super Bowl 50?
Como disse, estou focado no jogo contra Houston. Mas penso, claro, no Super Bowl. Seria a realização de mais um sonho!

Você aparece em quarto nas estatísticas de Kicker. Mas é agora nos playoffs que esses números tem que valer, você está pronto para decidir uma partida de playoffs?
Eu não vejo a hora dessa oportunidade aparecer. Decisões me inspiram, me motivam. Um field goal decisivo nos playoffs seria incrível. Nosso time está jogando muito bem, ataque e defesa funcionando, equilibrando a equipe. Estou pronto para dar mais uma vitória aos Chiefs, ainda mais se for para um título.

Cairo Santos (2)

Tem como um jogador da sua posição ficar confortável?
Não, impossível (risos). Entre os kickers, sempre brincamos que nosso principal chute é o próximo, pois, em caso de erro, tudo que você acertou ao longo da carreira vai por água abaixo.

Você acertou 30 field goals de 37 tentados (81,1% de aproveitamento). A que se deve um aproveitamento tão alto?
Confiança. Chutei mais nesta temporada que na de estreia, e isso se deve ao fato do time e dos treinadores confiarem mais em mim. A minha confiança aumentou também, passei a treinar melhor, entrar em campo com muita vontade de acertar tudo.

Com a mudança do extra point da linda de 2 para a linha de 15 jardas, poucos kickers conseguiram passar o ano com 100% de aproveitamento, inclusive você. Realmente ficou tão mais difícil?
Mudou, ficou mais difícil. Isso sem contar que, em caso de falta da sua equipe, o chute vai lá para casa das 40, 50 jardas, que são difíceis. Aconteceu comigo nesta temporada.

Como foi aquele passe, no último jogo da temporada regular, contra o Oakland Raiders?
Foi muito legal, me senti um quarterback por alguns minutos (risos). A jogada estava ensaiada, mas o Colquitt se complicou na hora do snap e acabou me jogando aquela batata quente (risos). Mas foi legal, consegui completar o passe. Vi as brincadeiras dos fãs pela internet, numa paródia da música do Wesley Safadão. Ri muito. Eu não conhecia a música, me assessor que me contou a brincadeira. Foi muito legal. Agora sou 99% kicker e 1% de QB.

 

 

3 Comentários

  1. Pingback: Pré-jogo Playoffs – Green Bay Packers vs Washington Redskins – SportsUsa

  2. Pingback: Chiefs massacram os Texans e se classificam para o Divisional – SportsUsa

  3. Pingback: Sports USA entrevista: Éder, central do Cruzeiro e da seleção brasileira – SportsUsa

Deixe sua resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com